Falar X Ouvir


Vivemos em tempos em que todos têm uma opinião ou avaliação sobre tudo. Opiniões que vem e vão, todos os dias. A necessidade das pessoas em serem ouvidas move o mercado e não há espaço para falhas de comunicação ou reclamações não atendidas.

No passado, as empresas encaravam um mercado de “mão única”. Falavam incansavelmente sobre seus produtos, serviços e todos os seus diferenciais. A insatisfação de um cliente era mais difícil de ser notada, tanto pela empresa quanto por outros clientes.

Hoje, a situação é outra. Vivemos uma dinâmica mercadológica onde a opinião do consumidor tem peso, gera diferencial. Desde pequenos produtos e serviços, aos maiores bens de consumo, nada surte tanto efeito quanto a chamada prova social.

Uma empresa que se limita ao SAC, já está atrás de seus concorrentes. As opções são diversas e o cliente que antes era fiel, agora busca também por aquela empresa que melhor o ouve. Um cliente insatisfeito, que não recebe um posicionamento, é algo que já não é mais admissível para um negócio que busca sucesso.

Seja pelas mídias sociais, pelo site, por canais de reclamação, ou mesmo através do “boca a boca”, o fato é: não se trata mais do que você (empresa/empregador) tem a dizer, mas sim, como você ouve. Porém, não se desespere, o seu conteúdo ainda tem muito valor, é claro. Tem que gerar interesse, procura, despertar emoções e sensações que o destaquem no mercado. Mas quando houver um problema, é preciso resolvê-lo de forma rápida e satisfatória para o cliente. Ouvir o seu público pode ser o grande diferencial que lhe falta, o “pulo do gato”.


Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.